Johnny Virtus Lyrics

Outros Modos by Johnny Virtus


[Verso 1: Virtus]
'Tar mais velho é ser mais novo em conflito
Não esperava ser preciso escolher mais que um padrinho
Quero ir longe mas perguntas põem à prova o meu empenho
Como é que a gorja de um cota acaba com o meu tamanho
Não adiana ver em diante a prova de um fracas*o
Aquele que aposta mais ações do que aquelas que eu faço
'Tou preparado, vale a pena que esta alma não é pequena
E eu valido isso, mas isso não me tem valido a pena
Eu abdico da paciência com doses de simpatia
Mas não cura, é uma pura fraude como a homeopatia
Transformado por vivências com referências de chavalos
Que apalpam uma vida boa, à segunda levam um estalo
A culpa dos mais velhos não é o domingo nas montras
Mas é mostrar desde cedo quem segura o saco das compras
Como leis, e por detrás delas existe um obrigado
Mas orgulho a mais por fim resulta num "não, obrigado"
Quotidiano põe novato no "quem é quem"
É o acordar pr'á vida numa cama feita pela mãe
Publicidade ou sacrifício 'tá perto para quem vê mal
Trabalhe isto tudo e tenha uma visão trimestral
Vou arranjar um colega e fazer dele um bom amigo
Amor ao próximo é comovê-lo para ele ser promovido
Porque a morte, bro, é tão exigente como o trabalho
Barba feita, fardado, pronto para ser enterrado

[Verso 2: Minus]
Eles dizem "Come a papa Hugo, anda come muito"
Hoje que eu provei de tudo diz-me o que provaste tu
Ou me comprovaste que só te lembraste de
Brincar às escondidas para esconder que já estavas adulto
Já não te fica bem o fica bem, não adianta
E foi a pressa que depressa acabou com a minha infância
Já não interessam cadernetas, petas e cromos
Por mais que comprometas modos vamos acabar velhotes
Não é fixe ter dezoito e um olho na pu**rdade
Gestos de afinidade que afirmaram ser verdade
E fizeram ver-te mais do que pais da tua idade
Deram-te mais intimidade para te sentires mais intimidado
A procura dum estatuto que as*egura o meu prestígio
Que estaciona o risco para arriscar perder o riso
E se é para as*umir um cargo então confia
Porque podia ser surfista e desempenhar um cargo na chefia
Ou desembrulhar a fita de 20º aniversário
E dentro de uma caixa ter um carro comandado
Mano, pede para que eu volte a ser um puto
E que não me as*uste com a pressão
Que todos fazem para estar seguros
Há um limite nas alturas que as*eguram uma promessa
Qual é o mal de muitos putos amarem mulheres mais velhas?
E cedo arrumarem tralhas para juntar os trapos
Pensar em dar pas*os enquanto o tempo pensa nos dantes
E olha, quem muito fala pouco acerta, só há uma altura certa
Há uma altura, pega-a, é tua (é tua, é tua)...

[Refrão]
Enquanto és mais novo, ensinam-te os modos
E pensas, e tentas, emendas...
Enquanto é mais velho, esquecem-se os modos
Repensas e tentas mudá-los
Enquanto és mais novo, ensinam-te os modos
E pensas, e tentas, emendas...
Enquanto é mais velho, esquecem-se os modos
Repensas e não vais mudá-los

Enquanto és mais novo, ensinam-te os modos
E pensas, e tentas, emendas...
Enquanto é mais velho, esquecem-se os modos
Repensas e tentas mudá-los
Enquanto és mais novo, ensinam-te os modos
E pensas, e tentas, emendas...
Enquanto é mais velho, esquecem-se os modos
Repensas e não vais mudá-los

[Outro]
Ensinam-te os modos, esquecem-se os modos...
Ensinam-te os modos, esquecem-se os modos...


Johnny Virtus lyrics are property and copyright of their owners.
All lyrics provided for educational purposes and personal use only.
Commercial use is not allowed.

Comments

Search: Johnny Virtus / Outros Modos